×
Comentários desativados em SAIBA TUDO SOBRE A MANO DE PUNTA DEL ESTE

SAIBA TUDO SOBRE A MANO DE PUNTA DEL ESTE

Provavelmente você já deve ter passado pela situação de estar em um local, visualizar uma escultura e não fazer a mínima ideia do que representa ou de quem é a autoria, não é mesmo? Falando nisso, você conhece a escultura La Mano de Punta del Este?

É inegável que realizar um voo internacional para Punta del Este, no Uruguai, é uma excelente maneira de agregar valor ao seu negócio, sendo que é uma cidade tranquila e que reúne todos os recursos necessários para melhorar a produtividade dos colaboradores. No entanto, nada impede que eles possam conhecer melhor os pontos turísticos da região durante o período em que estão hospedados.

Para isso, trouxemos neste artigo tudo o que precisa saber a respeito do emblemático monumento La Mano. Continue a leitura e confira!

 

Quem é o autor da escultura?

Antes de conhecermos um pouco mais sobre a escultura de Punta del Este, precisamos viajar para 1940, ano em que nasceu o chileno Mario Irarrázabal Covarrubias, o autor do monumento. Durante sua juventude, ele sempre se envolveu com arte e foi assim que entre 1959 e 1964 esteve nos Estados Unidos, onde fez parte do seminário da Congregação Santa Cruz e da Universidade de Notre Dame.

Nesse período em que esteve em solo norte-americano, Irarrázabal se tornou bacharel em Filosofia e Artes, além de ter feito um mestrado em Belas Artes. Já em 1965, ele se mudou para a Itália, a fim de ingressar em seus estudos teológicos, sendo que, aproveitando a estadia na Europa, teve aulas na Alemanha com Waldemar Otto, aquele que foi sua inspiração para começar a trabalhar com esculturas.

O artista retorna à sua terra natal em 1969, quando resolve se dedicar integralmente ao desenvolvimento de esculturas minimalistas com os mais diversos significados e seguindo uma linha expressionista alemã, que havia aprendido com Otto. Entre 1972 e 1974, ele ensinou arte na Universidade Católica, em Santiago, no Chile e teve sua primeira exposição importante, a qual pode mostrar suas obras em bronze.

Mario Irarrázabal não parou de criar e, ao longo desses anos, conquistou mais de 10 prêmios relacionados às esculturas, tais como o primeiro lugar na competição do Museu Nacional de Belas Artes e a premiação do concurso de escultura para a sede da ONU, em Nairóbi, no Quênia.

 

Quando ela foi criada?

Depois de uma curta visita à Ilha de Páscoa, em 1977, Irarrázabal foi tocado na alma ao ver os moais de Ahu Tongariki, as famosas cabeças de pedra construídas pelo povo Rapanui, entre 1250 e 1500. Isso fez com que o escultor revisse sua arte e começasse a pensar em projetos para grandes espaços, utilizando literalmente as mãos para proporcionar lindas metáforas artísticas.

No verão de 1982, o artista se reuniu com outros colegas para participar do Encontro Internacional de Escultura Moderna ao Ar Livre, em Punta del Este. Ao contrário dos demais escultores, Irarrázabal preferiu posicionar sua obra na praia e ali projetou e construiu aquela que viria a ser um dos cartões-postais da cidade termal.

De forma até bíblica, o artista foi inspirado a desenvolver a obra em apenas seis dias, sendo chamada depois de Monumento ao afogado, ou apenas La Mano. A escultura retrata parte dos dedos da mão saindo da areia, mas, para ter esse efeito colossal, foi necessário usar concreto como material base, reforçar com aço e revestir com plástico à prova de corrosão, a fim de tornar a escultura protegida das reações da natureza.

Após o concurso, a única escultura que realmente teve o reconhecimento dos uruguaios foi La Mano, o que a tornou um símbolo turístico e ponto obrigatório para quem visita Punta del Este. O dado curioso é que Irarrázabal não parou apenas nessa mão, mas fez outras obras com o mesmo desenho no deserto do Atacama, em Madrid e em Veneza.

 

O que a escultura significa?

Muito se especula em relação ao significado da obra em si e o que ela representa, porém, ao pegarmos o histórico do autor e sabendo que ele sempre tentou se comunicar por meio de ideias humanistas, podemos chegar a algumas conclusões. Embora muitos associem a escultura a um homem que está se afogando, até mesmo por estar localizada em uma praia de ondas fortes, na realidade, existe outro conceito.

Os dedos que emergem da areia fazem alusão à presença do homem na natureza e como ele se relaciona com isso, ou seja, ao invés de uma imagem que remete à morte, podemos observar que La mano é a mais clara manifestação da vida. Inclusive, para os mais religiosos, há comentários de que a escultura seria uma alusão divina, mas isso fica mais por conta do imaginário popular e não tanto sobre a intenção do artista.

 

Como chegar ao monumento?

La Mano fica localizada na parada 1 da Playa Brava, um dos pontos mais bonitos de Punta del Este e que costuma ter ventos mais agitados, até por conta de ser banhada pelo Oceano Atlântico. Ali é uma região ideal para surfistas e costuma receber muitos turistas que querem registrar o monumento de alguma maneira.

A região em que está a escultura é repleta de boas opções de restaurantes e o lugar mais recomendado para se hospedar é o famoso Hotel Enjoy, pois deixa o turista muito próximo de quase todos os pontos turísticos de Punta del Este. Para se ter uma ideia, do hotel até a escultura tem um pouco mais de 2 km — o que dá entre 8 a 10 minutos de carro se não houver muito movimento.

 

Qual é o melhor momento para tirar fotos do lugar?

Tendo em vista que Punta é um dos refúgios preferidos para quem está de férias ou em um evento corporativo, sabemos bem que a procura pelos pontos turísticos é muito intensa e fica até difícil tirar aquela foto perfeita para as redes sociais. Para não ter milhares de pessoas atrapalhando e fazendo que perca a paciência, o ideal é que você procure a cidade em baixa temporada, pois as temperaturas estão mais frias.

Com menos gente na praia, fica muito mais simples fazer aquele clique perto da escultura, permitindo tirar excelentes fotos. No entanto, se você não abre mão do calor e quer guardar esse momento fantástico na memória do smartphone ou câmera fotográfica, opte por visitar o monumento no começo do dia, pois, além de encontrar a praia mais tranquila, terá a oportunidade de visualizar o nascer do sol entre os dedos.

Para concluirmos, lembre-se que ao procurar locais para realizar um treinamento ou qualquer outro tipo de evento é imprescindível verificar o que a cidade tem a oferecer de fato, pois isso motiva ainda mais os colaboradores a comparecerem.

Gostou deste texto sobre a escultura La Mano? Teve curiosidade de conhecer um pouco mais da cidade? Então aproveite a visita ao blog e veja esse e outros lugares que pode explorar em Punta del Este!