×
Comentários desativados em Saiba Tudo Sobre o Museu Casapueblo

Saiba Tudo Sobre o Museu Casapueblo

Punta del Este é uma cidade que encanta diversas pessoas e tem sido o destino de muitas empresas que pretendem fazer eventos corporativos. Dentre os vários pontos turísticos, o Museu Casapueblo ganha importante destaque dia após dia.

Construído em 1958 pelo artista Carlos Páez Vilaró, a Casapueblo já se tornou um ícone da arquitetura e traz milhares de visitantes que desejam apreciar as obras de seu criador, principalmente na época de alta temporada em que Punta fica bem agitada.

Neste artigo, você verá tudo que precisa saber sobre um dos lugares que inspirou até Vinícius de Morais. Continue a leitura e confira!

Afinal, quem foi o artista Carlos Páez Vilaró?

Nascido em 1º de novembro de 1923, em Montevidéu, e filho mais novo de Dona Rosa Vilaró Braga e Dr. Miguel Ángel Páez Formoso, Carlos Páez Vilaró foi um autodidata que descobriu na arte uma forma de expressar tudo que sentia. Ele buscou em diversos países incrementar suas obras e deixá-las com um toque singular que poucos artistas são capazes de compor.

Podemos dizer que ele foi uma espécie de Leonardo da Vinci de sua época, pois apresentava inúmeras capacidades criativas ligadas à cerâmica, à escrita, à pintura, aos murais, à composição e, até mesmo, à construção civil. Desde a infância esteve fomentado pela arte por influência de seus pais, sendo que aos 16 anos ele partiu para Buenos Aires e começou a trabalhar seriamente com a pintura.

Vilaró achou sua inspiração na vida noturna argentina e desenhava praticamente tudo que presenciava nos bares, nos cabarés e ao admirar a beleza do tango. No fim da década de 1940, o artista retornou para a capital uruguaia e se sentiu maravilhado ao descobrir as particularidades do Candombe e da cultura afro como um todo — o que fez ele percorrer diversos países para saber mais do assunto, dentre os quais o Brasil.

Sua arte ficou enriquecida depois de imergir na cultura afro, sendo que ele produziu diversas obras que tinha a ver com o Candombe, além de dirigir corais, decorar tambores, compor músicas para os grupos de dança etc. Já na década de 1950, o artista viveu uma das suas maiores experiências na carreira, pois teve a oportunidade de conhecer ícones da arte como Dalí, De Chirico, Calder e Picasso.

Em 1972, em agradecimento à hospitalidade do povo chileno ao cuidar do seu filho que havia sofrido um acidente nos Andes, Vilaró pintou um mural fantástico chamado “Color para el Dolor”. Vilaró passou ainda por Nova York, São Paulo, Pequim, Cairo e diversas outras cidades espalhando sua singela arte, sendo que veio a falecer em 24 de fevereiro de 2014 em Casapueblo.

Como foi o processo de construção do museu?

Em 1958, Vilaró se viu hipnotizado pela paisagem de Punta Ballena, região muito próxima do balneário de Punta del Este, e teve o insight de construir o ateliê da sua vida de frente para o mar. Em um espaço inicial de 4873,5 m², o artista fez sua casa sem qualquer projeto prévio e com o auxílio de amigos e pescadores locais ele foi moldando o que viria a ser o seu ponto de equilíbrio.

A princípio, ele fez uma espécie de galpão de madeira e, aos poucos, foi cobrindo-o com cimento e modelando-o com suas mãos como se fosse uma enorme escultura. Ao decorrer do tempo, a Casapueblo foi crescendo e o artista se preocupou com cada detalhe, desde aos nomes das salas até espaços para abrigar os livros, os objetos pessoais e demais lembranças de suas viagens.

Ele tinha a convicção que aquele espaço estava em constante fluxo e não mediu esforços para erguer e derrubar paredes quando achou necessário, fazendo com que tudo aquilo fosse mais do que uma simples casa, mas uma obra de arte de fato. Cada quarto foi construído como uma locomotiva acoplando vagões e, assim, a branquíssima construção de Vilaró tomou forma.

Por que a Casapueblo faz tanto sucesso?

A Casapueblo tem uma arquitetura que lembra muito as construções icônicas de Santorini na Grécia, o que acaba chamando muito a atenção de visitantes de luxo no verão. O museu virou parada obrigatória para colecionadores, pesquisadores, estudantes de arquitetura e artistas, tal como o apresentador Douglas Mann da Rede Bandeirantes.

O museu tem uma estrutura aconchegante, a qual é possível acompanhar festas, convenções, concertos, recitais, apresentações de livros e demais eventos. A vista do pôr do sol ali é uma das sensações mais deslumbrantes que um ser humano possa sentir, o que torna o lugar ainda mais charmoso.

Quais exposições estão em cartaz no momento?

A Casapueblo continua com a missão de acalentar as ideias de seu criador por meio dos inúmeros espaços que servem como galerias de arte. Atualmente existem quatro exposições que brindam a visita dos turistas:

  • Areias (Arenas) — mostra o lado abstrato de Vilaró e o que pôde fazer com a mistura de areia, terra e argila ao explorar novas técnicas;
  • Sóis (Solas) — traz diversas pinturas que fez pelos quatro cantos do mundo em homenagem ao astro rei;
  • Mulheres (Mujeres) — diversas pinturas sobre o universo feminino, as quais evidenciam sua admiração do artista pelas mulheres;
  • Tangos (Tangos) — traz várias obras sobre a influência da vida noturna na Argentina, sendo que as canções de Carlos Gardel foram sua maior inspiração para essas pinturas expostas.

Casapueblo

Quais informações você deve saber antes de visitar a Casapueblo?

Assim como você deve verificar cada procedimento em voos internacionais para curtir sua viagem ao máximo, a visita a esse museu também requer algumas informações prévias. A Casapueblo fica, aproximadamente, a 20 minutos de carro do centro de Punta del Este, mas, caso queira o transporte público, existem as empresas Cot e Copsa que fazem o trajeto até lá sem quaisquer dificuldades.

Casapueblo

O museu funciona de segunda a domingo das 10 h até o pôr do sol, sendo que crianças menores de 12 anos não pagam, maiores de 65 anos pagam 8 dólares e demais turistas pagam 10 dólares. O ideal é vestir roupas confortáveis para caminhar pelos diversos cômodos/galerias, trazer um documento com identificação e o ingresso pode ser comprado por meio de um link no site do museu.

Por fim, se você pretende passar agradáveis momentos no Museu Casapueblo com amigos, colegas de trabalho ou familiares, não deixe de apreciar a Cerimônia ao Sol, onde uma poesia de Vilaró é declamada em despedida ao dia que se finda.

Essa é uma cidade que traz inúmeros encantos, não é mesmo? Quer ficar por dentro de outros segredos desse balneário? Então, aproveite a visita ao blog e veja o nosso Guia Punta del Este para realizar eventos corporativos!